Saudades daquele tempo em que tudo era mais bonito, mais fácil e mais divertido. Saudade daquele tempo em que se podia fazer as coisas livremente, onde nada era proibido, onde piranhas viviam nos mares. Aquela época mágica em que ninguém te julgava tanto, em que você vestia qualquer roupa que estava perfeito, em que as pessoas pensavam antes de agir, onde não havia tanta poluição, onde a vida era mais simples. Saudades daquele tempo que não vivi.

04.16.2012 /
ZT